Crítica da razão Pura. Kant. Revolução Copernicana na Filosofia


#1

Boa tarde, @Prof_Alba_Historia a dúvida é sobre filosofia mas como tu já me respondeu outra dúvida sobre filosofia vou te marcar, tudo bem?

Eu estava fazendo essa questão do ENEM:
Até hoje admitia-se que nosso conhecimento se devia regular pelos objetos; porém, todas as tentativas para descobrir, mediante conceitos, algo que ampliasse nosso conhecimento, malogravam-se com esse pressuposto. Tentemos, pois, uma vez, experimentar se não se resolverão melhor as tarefas da metafísica, admitindo que os objetos se deveriam regular pelo nosso conhecimento.

KANT, I. Crítica da razão pura. Lisboa: Calouste-Gulbenkian, 1994 (adaptado).

O trecho em questão é uma referência ao que ficou conhecido como revolução copernicana na filosofia. Nele, confrontam-se duas posições filosóficas que

a) assumem pontos de vista opostos acerca da natureza do conhecimento. (Correta)

Eu gostaria de saber mais sobre essa Revolução copernicana da Filosofia e qual é o papel do Kant nisso.


#2

Oi, @IGOR_CASTAGNETTI_SILVA. Acho que posso ajudar sim.

Kant retoma a contraposição teórica que o astrônomo Nicolau Copérnico (1473-1543) formulou( a teoria heliocêntrica: a teoria de que os planetas giravam em torno do Sol) para substituir o modelo antigo, em que se acreditava que a Terra girava em torno do sol. Isto é, do Antrpocentrismo para o Heliocentrismo. Kant pensou que essa substituição teórica que ocorreu na Astronomia poderia ser transferida para a Filosofia, utilizou o termo de Revolução Copernicana como uma analogia, em relação à interpretação do conhecimento. Pois, o modelo tradicional de interpretação do conhecimento, até então, baseava-se na primazia dos objetos em relação às ideias e a proposta do filósofo alemão, Imannuel Kant, está baseada na primazia das ideias em detrimento dos objetos. Ou seja, uma proposta de inversão da metodologia predominante no período em que kant está inserido. Uma verdadeira Revolução aos moldes de Copérnico, como evidencia a citação abaixo.

Nesta
reportagem, tem conteúdo bem bacana sobre isso.
Para relembrar a Revolução Corpenicana com mais detalhes, podes ler este link.

Abraço.