Dúvida filosofia

Nesta questão: “O homem natural é tudo para si mesmo; é a unidade numérica, o inteiro absoluto, que só se relaciona consigo mesmo ou com seu semelhante. O homem civil é apenas uma unidade fracionária que se liga ao denominador, e cujo valor está em sua relação com o todo, que é o corpo social. As boas instituições sociais são as que melhor sabem desnaturar o homem, retirar-lhe sua existência absoluta para dar-lhe uma relativa, e transferir o eu para a unidade comum, de sorte que cada particular não se julgue mais como tal, e sim como uma parte da unidade, e só seja percebido no todo.

ROUSSEAU, J. J. Emílio ou da Educação. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

A visão de Rousseau em relação à natureza humana, conforme expressa o texto, diz que

a) o homem civil é formado a partir do desvio de sua própria natureza.
b) as instituições sociais formam o homem de acordo com a sua essência natural
c) o homem civil é um todo no corpo social, pois as instituições sociais dependem dele
d) o homem é forçado a sair da natureza para se tornar absoluto.
e) as instituições sociais expressam a natureza humana, pois o homem é um ser político.”

Eu não entendi o porquê de ser
a letra “a”, visto que, segundo Rousseau, é a sociedade que molda o homem, já a questão do homem ser moldado a partir de sua natureza me remete muito mais a jonh locke

Olá Karine.

Realmente, você está certa, para Rousseau é a sociedade que molda o homem. É dele o conceito de que “o homem nasce bom mas a sociedade o corrompe”.

Pelo texto, até quem não conhece Rousseau consegue entender que existe um homem natural, absoluto e bom. E um homem civil, que é o homem moldado pela sociedade.

A alternativa a é a correta porque é a que mais se aproxima da ideia de que existe um homem natural e bom, e o homem civil que é basicamente o homem natural “desnaturado” pela sociedade. Como se lê em “As boas instituições sociais são as que melhor sabem desnaturar o homem”.

Deu pra entender?

3 Curtidas

Olá Karine, seguinte, de uma reparada nesse trecho: “O homem natural é tudo para si mesmo; é a unidade numérica, o inteiro absoluto…”

Eu compreendo a partir disso que o homem em seu estado de natureza é alguém completo, um inteiro por assim dizer. Contudo, o homem civil já não é tao peculiar assim, de modo que é apenas uma pequena parte de um todo ( interprete a sociedade como sendo o numerador e o resultado o seu valor em relação a tal, quanto maior a quantidade de pessoas ou unidades no denominador, menor será o seu valor em relação a sociedade/numerador) 1/2 é maior que 1/3 sacou?

Agora repare nesse outro trecho: “As boas instituições sociais são as que melhor sabem desnaturar o homem, retirar-lhe sua existência absoluta para dar-lhe uma relativa”

As boas instituições sociais são os valores que a sociedade impõe ao cidadão, Rousseau sempre criticou a relação da sociedade-homem e ao dizer que os valores que essa possui desnaturam o homem é como afirmar que aquele INTEIRO do início acabou por se diminuir, entende?

Logo, se o homem civil, um ser que foi exposto a atmosfera social, acaba sendo algo pequeno e o homem no seu estado natural, que ainda não aderiu aos valores “éticos”, é alguém inteiro, completo ou ainda, maior que uma fracão, resta dizer que o homem civil é apenas um desvio do que ele já foi no seu estado de natureza.

-No fim é como você mesma disse, a sociedade molda o homem, consequentemente o tirando do estado de natureza.

-O conceito de Estado de Natureza está presente no discurso de diversos autores, como Maquiável, Hobbes, Locke e Rousseau

4 Curtidas

Deu sim. Muito obrigada, Rafael!

Muito obrigada pela explicação, Dailson!