Exercício sobre Fordismo-Taylorismo

Olá! Alguém poderia comentar as alternativas dessa questão por favor? Fiquei com bastante duvidas… Marquei a D, mas o gabarito diz C. Achei que a elevação dos salários só ocorreu após um tempo, perto da crise de 29. Porque a D estaria errada?
Utilize as informações abaixo para responder à questão.
Taylorismo
• separação do trabalho por tarefas e
níveis hierárquicos
• racionalização da produção
• controle do tempo
• estabelecimento de níveis mínimos de
produtividade.
Fordismo
• produção e consumo em massa
• extrema especialização do trabalho
• rígida padronização da produção
• linha de montagem
Pós-fordismo
• estratégia de produção e consumo em
escala planetária
• valorização da pesquisa científica
• desenvolvimento de novas tecnologias
• flexibilização dos contratos de trabalho
Pelas características dos modelos produtivos do momento da Segunda Revolução Industrial, é possível
afirmar que o fordismo absorveu certos aspectos do taylorismo, incorporando novas características.
Essa afirmação se justifica, dentre outras razões, porque os objetivos do fordismo, principalmente,
pressupunham:
a) elevada qualificação intelectual do trabalhador ligada ao controle de tarefas sofisticadas.
b) altos ganhos de produtividade vinculada a estratégias flexíveis de divisão do trabalho na linha de
montagem.
c) redução do custo de produção associada às potencialidades de consumo dos próprios operários
das fábricas.
d) máxima utilização do tempo de trabalho do operário relacionada à despreocupação com os
contratos de trabalhos.
e) racionalização dos estoques, diminuindo a disponibilidade dos produtos e a possibilidade de
crises econômicas

Oi Mariana!

Sinceramente, não tenho conhecimento sobre o assunto, mas acho que daria para responder com a “lógica de vestibulando” kkk, mas vamos lá.

Só antes, é importante destacar que o taylorismo e o fordismo são muito semelhantes. A inovação do fordismo foi acrescentar a esteira rolante, ou seja, é baseada na linha de produção. Outra diferença foi o fomento ao consumo, por causa disso Henry Ford defendia aumento dos salários dos trabalhadores e concessão de crédito para que as pessoas pudessem comprar seus produtos.

Analisando as alternativas:

a) ERRADA. Não tinha elevada qualificação intelectual do trabalhador. Nos dois conceitos o funcionário exercia uma única função e não tinha conhecimento do restante do processo.

b) ERRADA. Como na alternativa anterior, a divisão do trabalho era inflexível, o funcionário cumpria uma única tarefa na linha de montagem.

c) CORRETA. O Fordismo atingiu baixos custos de produção, logo produzia muito e barato e precisava “escoar” essa produção. Para isso, como foi dito, associou com o aumento do poder de compra dos próprios operários, aumentando os seus salários e incentivando a concessão de crédito pelos bancos.

d) ERRADA. De fato existe a máxima utilização do tempo de trabalho do operário, porém acho que ela está relacionada com a racionalização da produção. Eu não saberia te explicar o que exatamente significa “despreocupação com os contratos de trabalho”, porém a gente pode afirmar que não existiu uma “despreocupação”, até por que o próprio enunciado afirma que no Pós-fordismo existiu uma “flexibilização dos contratos de trabalho”. Estou indo pela lógica aqui, se aconteceu flexibilização, eles não eram totalmente despreocupados.

e) ERRADA. Está toda ao contrário, o fordismo tinha grandes estoques, aumentando a disponibilidade de produtos e isso aumenta as chances de crise econômica por causa da superprodução, que é quando tem muito produto e pouca gente comprando. Inclusive foi uma das razões da Crise de 29.

1 Curtida

Muito obrigada! Ajudou demais! Verdade, se eu tivesse prestado mais atenção ia perceber que uma característica do pós-fordismo era a flexibilização dos contratos. Logo, se houve uma flexibilização quer dizer que antes era mais rígido e havia sim uma preocupação, tornando a D incorreta. Valeu demais!

1 Curtida