Filosofia Moderna


#1

Boa tarde!!
Alguém poderia me explicar essa questão, por favor?

Ela diz que o juízo analítico não depende da experiência, mas não consigo entender por que não depende. Em aula foi dado o exemplo “o quadrado tem quatro lados”, “o quadrado” basta para entendermos o que esta sendo dito, mas para entender eu preciso conhecer o quadrado e esse conhecimento vem de alguma experiência na qual foi me apresentado tal figura.

Obrigada desde já!


#2

Oi, @Maria_Luisa_Santos. Vamos ver se posso te ajudar nesta questão.

O juízo analítico não depende da experiência, por que, no exemplo do quadrado ou de um triângulo, não precisamos acessar nosso conhecimento desenvolvido pela experiência, ou seja não precisamos ter tido uma experiência sensorial com essas figuras geométricas. Assim, o juízo analítico é aquele produzido depois de um exame e o resultado poderá ser aplicado em qualquer situação, pois nada novo foi apresentado. Um triângulo terá três lados e será reconhecido universalmente, portanto, o juízo analítico é a “priori” universal.
O juízo sintético sim, depende da experiência, por exemplo: Ao se examinar uma garrafa transparente, “a garrafa é transparente”, leva-nos a pensar que nem todas as garrafas são transparentes e a afirmação trouxe um dado novo ( a cor da garrafa). A garrafa transparente não é universal, como o triângulo.

Espero ter te ajudado. :wink:


#3

Ahh, acho que agora entendi haha
Muito obrigada!