Literatura colonial - Barroco

Barroco - Por que a literatura de Gregório de Matos Guerra não é considerada brasileira ?

Oi, Rubens, tudo bem? Espero que sim! :smiley:

Primeiramente, seja bem-vindo!

Na minha opinião, considerar ou não literatura nacional vai muito do crítico literário em questão.
Antonio Cândido, um dos maiores críticos literário brasileiro, tem essa visão:

"Ele identifica o início da literatura brasileira com o romantismo nacionalista
do século XVIII, desconsiderando como literatura nacional tudo aquilo que faz menção ao Antigo Estado português, e valorizando os textos e autores que nutrem ideias nacionalistas e de independência. No entanto, tais critérios de estabelecimento do cânone brasileiro são questionáveis, afinal quem pode negar, por exemplo, a consistência literária de Vieira e de Gregório de Matos? Como demonstrar que ambos não ocuparam um espaço significativo no contexto histórico e social brasileiro?"

Esse trecho é de um artigo acadêmico que li ano passado sobre o Gregório.

Vou deixar aqui para você:
http://www.letramagna.com/artigos_21/artigo08_21.pdf

Nesse mesmo artigo mostra a opinião de outros críticos literários que, inclusive, são contrários a essa opinião do Cândido.

“De forma mais específica, no que se refere a Gregório de Matos, é possível igualmente elencar posicionamentos divergentes. Por exemplo, Haroldo de Campos e João Adolfo Hansen criticaram igualmente a classificação “manifestação literária” atribuída por Antonio Candido à literatura dos séculos XVI a XVIII. Porém, ambos discordaram ao posicionar-se sobre Gregório de Matos. Haroldo de Campos defende o barroco como estilo característico da América, e apresenta Gregório como iniciador da literatura brasileira. Em contrapartida, João Adolfo Hansen nega o termo barroco, criticando o anacronismo das críticas, e reconstituindo o contexto de produção poética do século XVII, marcado pela prescrição retórica rigidamente orientada”

Caso você tenha interesse, que leia o prefácio feito pelo Miguel Wisnik para o livro Poemas Escolhidos do Gregório de Matos.

Acho que o mais importante que colocar ou não Gregório como literatura nacional, é entender a sua obra, contexto histórico, como ela se propagou e como, inclusive, a própria classe social na qual o Gregório está inserido irá influenciar na sua escrita. Feito isso, creio que suprirá a maioria das questões sobre ele e sua obra.

Espero que te ajude. Qualquer dúvida é só falar!

Obrigado, supriu absolutamente a minha ex-dúvida.

Vlw ! :wink: :+1:

1 Curtida

imagina! fico feliz que ajudei!