Ondas, interferência construtiva, notas musicais

ondulatória
interferência

#1

Google Photos

Gabarito C
Ja tentei usar variação de x como distancia das ondas, más acho que tô errando algum conceito.


#2

Oi, Raian, como está? Espero que bem! :smiley:

Se você estiver estiver usando certinho tudo, pegue a frequência que achou e vá dividindo por 2 até chegar em 653 hz.

Lá no título a questão afirma que a quando a frequência é dobrada ela está uma oitava acima. Essa frequência que encontramos é para uma determinada nota em uma de suas oitavas acima, precisamos achar a frequência original que fica mais próxima do mi

Qualquer dúvida me fale!


#3

Eu acho que tô errando o delta x entao. Eu pensei assim, mas acho que tô seguindo a ideia errada.

Google Photos

Veja se estou certo, como ele vai chegar no outro ouvido com mesma fase então vai ser construtiva, eu posso usar a fórmula do delta x pro 2 harmônico de cordas vibrantes ?

E ,cara, muito obrigado, eu tava já tava louco sem saber o que fazer com essas questões, pq não tem resolução na internet e eu não conhecia esse fórum do me salva. Estou muito feliz hahaha vlwzao


#4

nossa, eu não sei porque minhas notificações estão zoadas esses dias, vi só agora sua resposta

então, eu fiz assim oh, não sei se é o único caminho ou se é o correto, às vezes tem alguma forma que já dá direto na resposta

delta= n. λ/2

como é construtiva, o n será par, certo?
o primeiro n par é o 2

logo:

13.10-2=2. λ/2
λ= 13.10-2 m

v=λ
340= 13.10-2.f
f≈ 2615 hz

nisso eu fui dividindo por 2 como eu te disse

eu fiz isso porque em uma outra questão que postaram aqui uma vez e um professor resolveu e era o oposto, você chegava em uma frequência, mas precisava multiplicar por 2, nisso eu fiz o pensamento inverso lembrando de como ele fez

eu não consigo achar a questão porque o mecanismo de busca interna do fórum mudou e não dá mais para achar as questões muito antigas, só as mais recentes :disappointed_relieved:

fico feliz que está te ajudando, qualquer coisa é só falar


#5

Desculpa a intromissão, mas nao entendi o porque usar essa fórmula : delta= n. λ/2 . Quando se usa ela ?


#6

Imagina, Vanessa

essa fórmula você usa em interferência de ondas, construtivas ou destrutivas

às vezes é difícil você perceber quando irá usar, por isso eu vou deixar aqui alguns exercícios de recomendação, pois às vezes só explicando não ajuda em nada haha

vou deixar dois que as ondas estão em concordância de fase e um que as ondas não estão, ok? :blush:


#7

Em concordância de fase:

Essa questão aqui tem a resolução da Susane! A Susane é ótima!!
olhe aqui:

https://www.resumov.com.br/provas/enem-2017/q107-o-trombone-de-quincke-e-um-dispositivo-experimental/

Em fases opostas:

Caso você tenha acesso ao banco do Me Salva

caso não tenha:

(recomendo que veja o vídeo de qualquer forma)

veja se te ajuda!


#8

mdssssss muito obrigadaaaaaaa. Maravilhosaaaaaaa :smiling_face_with_three_hearts:


#9

Sobre o porquê de divirta a frequência por 2 lá em cima eu entendi. Agora fiquei com uma dúvida sobre a fórmula. Quando é construtiva não divido por 2 por ser encontro de duas cristas ou vales, logo será sempre lambidas inteiros, mas quando é destrutiva eu divido por dois por ser meio lambida? Pq eles estão se encontrando em em pontos inversos? Tipo crista vale ou vale crista ?


#10

Raian, perdão a demora, eu estava tentando entender sua dúvida, porque eu sempre aprendi com essa fórmula que postei:

delta= n. λ/2

Porém, aplicando seu pensamento, note que sim, se for construtiva (em mesma fase) o n sempre será um número inteiro, porque será par

nesse caso, eu usei o primeiro par natural positivo que é o 2

ficando com

delta= n. λ

caso você não quisesse pensar assim e pensar sempre em

delta= n. λ para construtivas, você usaria todos os números para n, não importa se for par ou impar, pois a formula já está para construtiva

acho que foi isso

É que eu sempre aprendi com essa oh:

image

Estou pesquisando e só acho assim:

image

vou pensar mais um pouco e volto aqui qualquer coisa haha


#11

obrigada, Vane!!!
você que é!!! :smiling_face_with_three_hearts:


#12

Cara, mais uma vez eu super agradeço. Estou muito feliz de estar entendendo :blush::grinning::grinning:


#13

imagina!
eu fico muito feliz quando ajudo e vejo que a pessoa está conseguindo entender (nem que seja um pouquinho!)

oh, faz assim, minha dica:

sabe os exercícios que selecionei ali em cima?dá uma olhadinha
nessa matéria eu só fui entender essa parte fazer exercícios

uma dica para você e para a @Vanessa1 seria observar quando a questão dá uma distância e afirma que a pessoa vai ouvir o som, vai ouvir o som mais forte ou mais fraco ou deixa de ouvir totalmente e por ai vai!

seria muito bom se aqui dentro do fórum pudéssemos separar não somente por matéria, mas por assunto. Vou ver se começo a fazer isso com #'s pelo menos haha


#14

Eu dei uma olhada, só não compreendi total a do Enem da superfície fina, dei uma olhada na resolução do me salva, mas não ajudou, daí ao longo da semana vou encaixar pra ver o vídeo


#15

essa é bem difícil, eu até marquei aqui no caderno para rever ela daqui um tempo hahhaha


#16

Percebi que você sabe bastante rsrs. Como faço pra melhorar meu desempenho? tenho estudado os assuntos, mas as vezes percebo que assuntos de março e fevereiro não estão mais na memória como na semana que estudei. Faço resumo de tudo que estudo, normalmente bem detalhado, e tento fazer mapa mental sempre que posso, mas ainda enrolo muito. Estou estudando pelo material do Anglo 2018 e acho ele bem amplo de conteúdo, mais aprofundado e gosto. Quais dicas você dá pra melhorar o desempenho e fixação. Desde já muito grato.


#17

QUEM ME DERA!

Olha, eu vou te dar a minha opinião baseada nos meus estudos, está longe de ser uma opinião profissional e etc, ok? Outra coisa, eu não passei né, então eu fico um pouco com medo de dar dicas, mas eu sempre pego dicas com meus amigos que passaram

então, eu costumava fazer isso e percebia que eu não progredia nas matérias. Então eu comecei a fazer uns fichamentos só com o essencial de cada matéria, o básico mesmo. Notei que as provas que presto não ficam cobrando rodapé de livro e, caso cobrem, todos irão errar. Eu acabo deixando as partes mais aprofundadas para a segunda fase mesmo e nem assim na segunda fase você vê muitas coisas do tipo.
Conversando com meus amigos que passaram eu notei que passa quem sabe bem o básico de tudo.
Eu gosto do material do Anglo, eu já usei, eu acho que dos famosos: Anglo, Objetivo, Poliedro, COC e etc, todos são bons para os vestibulares. Eu só não acho podem ser bons para ITA, IME e etc, nisso você precisaria complementar com livros.

Uma coisa que não sou eu que falo, mas é a neurociência haha, é que há várias formas de aprendizado. Por mais que fazer resumos seja uma forma ativa de aprendizado, são poucas as pessoas que sabem fazer de maneira correta para se aprender. Eu mesma não sei e, por isso, eu tento recorrer a outras formas ativas de aprendizado e, uma delas, é explicando (por isso to sempre aqui).

Para fixação, na maioria das matérias, não tem jeito: precisa fazer exercícios.

Então, ao invés de fazer um resumo de matemática, por exemplo, faça listas. Fazer provas ajuda bastante, porque você fica o tempo todo revisando assuntos que você viu, pois nas provas há um tendência a cobrar quase tudo das matérias. Creio que você já esteja fazendo provas, porém se você errou uma questão de uma matéria que você ainda não estudou, não fique noiado, sabe? No caso da eletrólise lá, por exemplo.
Porém, se você viu a matéria, fez uma questão e errou, nisso você volta e revisa.

Em humanas eu acho que exercícios não ajudam tantooooo assim. Eu geralmente leio matéria e reviso perto das provas.

Enfim, como eu disse, isso é o que eu faço.

Mas não se desespere, ainda tem bastante tempo para você revisar as coisas que você acha que esqueceu! :blush: