Posso inventar dados pra argumentação?

Por exemplo, crio uma tese e pra afirmar ela eu coloco “segundo o G1, aproximadamente 70% dos produtos consumidos no brasil contém agrotóxicos” mas a informação não é verdadeira, só tô usando como argumento de autoridade.

1 Curtida

Oi, Gustavo, tudo bem?Espero que sim!

Olha, eu não faria isso não, Gustavo! Porque sua redação vai passar por mais de um corretor e se verificarem que você está inventando, você pode perder muitos pontos na sua tentativa de “melhorar o texto”. Sei que exaltam muito o uso dos dados, mas pegue as redações notas 1000 do último enem e note que várias não usam. O seu repertório será valorizado se ele for produtivo! Nas vezes que tirei 920 eu perdi pontos em gramática e na intervenção, ou seja, o fato de não usar dados não me tirou nota.
Minha amiga que tirou 960 ano passado perdeu 40 pontos em gramática e ela não usou dados. Então, não corra o risco de inventar algo, busque nos seus repertórios: livros, história, sociólogos, filósofos, acontecimento atuais.
Os dados que você souber e tiver decorado, ótimo!

Enfim, creio que mais pessoas possam ajudar nessa resposta, eu escrevi rapidinho aqui porque estou um pouco corrida. hehe

2 Curtidas

Uma outra observação que eu faria é que eu notei que muitas pessoas usam:
“Segundo o G1…”
“Segundo o R7…”

Porém, a maioria desses sites/jornais usam fontes como o IBGE, Data Folha. Esses dados, em sua maioria, não foram coletados pelos jornais que estão publicando e sim por institutos de pesquisa. Então, tente olhar e ver se não tem a fonte certinha, acho que valoriza mais! :slight_smile:

2 Curtidas