Taylorismo e fordismo


#1

É comum os professores darem o exemplo de que, no taylorismo, a pessoa que sabia produzir agulha, só iria produzir isso, mas não se fala em especialização ou em divisão do trabalho.

Já no Fordismo, dizem que cada pessoa tem sua função, e que a produção é mecanizada e especializada. Também falam em divisão do trabalho, usam o exemplo da esteira, onde cada pessoa é responsável por uma parte do produto final.

E ai que esta minha duvida: De certa maneira, as duas produções não seriam especializadas?

Outra duvida: O fordismo produziu em massa, e o taylorismo?


#2

Oii, Danielle, tudo bem com você? olha, vou deixar algumas definições sobre cada um

O Taylorismo é baseado em cinco princípios básicos:

1 - A substituição de métodos baseados na experiência por metodologias cientificamente testadas;

2 - A seleção e treinamento dos trabalhadores, de modo a descobrir suas melhores competências, as quais devem ser continuamente aperfeiçoadas;

3 - A supervisão contínua do trabalho;

4 - A execução das tarefas com base na disciplina e respeito, de modo a evitar desperdícios;

5 - O fracionamento do trabalho na linha de montagem.

Diferentemente dos sistemas de organização aplicados até então, o Taylorismo se diferencia por causa das funções mais especificas dos trabalhadores.

Outro diferencial deste modelo está na motivação positiva que a empresa dava aos funcionários, ou seja, quanto maior a produtividade da companhia, maior seria o salário do trabalhador. Até o século XIX, o medo era a principal “motivação” do trabalhador, que se empenhava com receio de ser demitido.
Fonte: https://www.significados.com.br/taylorismo/

Definição: O taylorismo ou administração científica é um sistema de organização do trabalho,
baseado em um conjunto de teorias criadas no final do século XIX, que tinham como objetivo alcançar a máxima produção e rendimento, por meio de inovações na organização e divisão do trabalho. Dessa forma, essas modificações laborais buscavam otimizar as tarefas desempenhadas (racionalização do trabalho.) na empresa, através de estratégias como a divisão das funções dos trabalhadores( especialização)

Fordismo: É um modelo de produção desenvolvido no início do século XX, caracterizado pela especialização do trabalho e sua verticalização( estratégia que prevê a máxima produção de produtos pela empresa, ou seja, produção em massa.), visando manter a produção elevada. Portanto, a especialização no fordismo consistia em produzir um só produto em grandes estoques ( em série.) , apoiando-se no trabalho especializado e em tecnologias que gerassem a máxima produtividade/operário.

Desse modo há uma diferença entre fordismo e taylorismo, pois enquanto o primeiro é um modelo de produção em série, o segundo é um sistema de organização do trabalho( como se fosse um conjunto de regras para melhorar a produtividade da empresa) que foi adotado pelo próprio fordismo( o que difere é que o fordismo se baseia na produção em massa de um produto).

Então, podemos concluir que os dois, mesmo apresentando algumas particularidades, se tornaram parte apenas de um modelo de produção rígido, que entrou em colapso após a década de 70, dando lugar a um modelo de produção flexível, que permitia a multiespecialização dos trabalhadores( Toyotismo)


#3

Então, tanto o taylorismo quanto o fordismo visam a especialização do trabalhador